Outfit: No Oath, No Spell

nobosquealemao1

Ain, tô apaixonada por essas fotos! Fazia tempo que não curtia tanto publicar um post… achei inclusive que ficaram tão legais que vou até assumir minha pele ao natural mesmo, pelo menos uma vez no blog! <3

nobosquealemao2

Sempre falei que tenho o rosto bem zoado, e a verdade é que a idade não ajuda em nada, rs. 28 quase 29 anos, acne,  cicatrizes, cravos, algumas sardas, rugas (ainda) superficiais, olheiras, bolsas… enfim, sou uma pessoa normal, né? Já fui em dermato que quis me dar roacutan na primeira consulta, numa das minhas fases mais críticas, mas superei essa fase e hoje boa parte das minhas manchas ficam bem disfarçadas com maquiagem e um pouco de photoshop ou facetune nas fotos (não dessa vez).

Consegui controlar a acne e os cravos mudando de hábitos mesmo: troco a fronha do travesseiro pelo menos duas vezes por semana, só uso papel toalha pra enxugar o rosto e sempre tiro a maquiagem antes de dormir. Acabei descobrindo os produtos que funcionam e não funcionam em mim (aquelas que ajudam e as que só pioram a situação) e tento me manter fiel, principalmente ao pó de acabamento que é sempre o ponto mais crítico. O Duo Mat da Make Up Forever meio que mudou a minha vida. Com exceção da maquiagem, todo o meu “tratamento” é caseiro, com itens de farmácia, mas quem me conheceu uns anos atrás vai perceber uma boa melhora na situação.

Pra completar, essa é a sobrancelha que me restou.  Quando fui adolescente, a moda era usar ela bem bem fina, e eu ainda coloquei um piercing horizontal em cima. Acho que o canto externo já era pra ser zoado naturalmente, mas consegui piorar tudo. Tem uma profissional ótima que faz design de sobrancelhas no salão aqui perto de casa e ela consegue dar um jeito, mas não costumo ficar indo ali toda semana se não tiver algum compromisso “importante” – R$30 é bastante dinheiro na minha fase atual.  Depois de mais de um mês longe, é assim que ela fica… #mejulguem

Acabei fazendo uma pele bem leve nesse dia, e só caprichei mais no lápis em torno dos olhos e no rímel. Mesmo assim, curti demais o resultado! Meu cabelo estava recém tingido, também com tinta de farmácia, e num tom que eu adoro… sequei e dei aquela ajeitadinha esperta com o babyliss (comentei sobre isso no post dos gadgets capilares), tô usando bastante ultimamente, e usei esse casaco oversized amarelo que minha mãe comprou em Gramado, que além de muito quentinho é lindo demais! Tava sonhando com um casaco pesado colorido faz tempo.

nobosquealemao3

nobosquealemao4

nobosquealemao5

nobosquealemao6

nobosquealemao7

Nesse passeio, domingo passado, a ideia nem era bater foto do look, saímos pra arejar um pouco (era aniversário do Rafael) e testar a Go Pro que peguei emprestada do meu pai! Fomos lá no Bosque Alemão, parque que tem uma vista bem bacana pra isso, e deixei o Rafael a vontade pra fotografar o que ele quisesse com a T2i enquanto me divertia, hehe.

Pra combinar com o casaco, usei essa blusa listrada com manga 3/4 da Zara (tenho faz anos!) e saia de cintura alta super antiga também (comprei quando ainda morava em Londrina), com cinto da C&A (couro + tachas). Meia calça Lupo, bota de montaria Zeket, colarzinho de âncora da Luigi Bertoli e bolsa pequena Marc by Marc Jacobs (comprada na Special Items em 2010).

nobosquealemao8

nobosquealemao9

nobosquealemao10

nobosquealemao11

nobosquealemao12

nobosquealemao13

nobosquealemao14

nobosquealemao15

Sobre o Bosque: não estávamos muito afim de descer as escadas e fazer a trilha, então ficamos só nessa parte mais alta, que tem a lanchonete/confeitaria… tava super lotado, especialmente pra um domingo gelado e cinzento (acho que dá pra reparar a quantidade de gente nas fotos)! Não foi a primeira vez que fomos até lá, no meu blog antigo tinha até um outro post com fotos nesse mesmo lugar (quero ver se resgato esse arquivo). É uma das paradas da famosa Linha Turismo e por isso é mais conhecido e popular… tá longe de ser dos meus parques favoritos, rs! Mesmo assim as fotos da Go Pro ficaram super legais.

nobosquealemao16

Pra não perder o hábito, essa é a música que inspirou o título desse post:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=mYwazp3Rl_8]

Oh, grief, are you as me?
Left some teeth buried in your enemies
We won’t be broken
Theres no curse we haven’t spoken
There is no oath, there is no spell
To deliver us, so help

Cut me loose, I wish you well
No oath, no spell…
No prayer & no hell but the one we made.

Wishlist 14/15

Faz uns anos que não organizo uma  wishlist assim… não lembro por qual motivo parei de fazer isso, já que sempre deu certo quando tentei! Do meu Macbook atual ao sofá da sala, passando pelo carro na garagem e pela minha viagem pra estudar Business English em NY em 2010, todos eles já estiveram em uma wishlist bem parecida com essa, que eu montava, imprimia, colocava uma cópia no mural, outra no caderninho… postava onde quer que estivesse blogando na época, tudo pra não perder o foco no que eu quero/preciso de verdade!

Ultimamente, ando sofrendo bastante com isso… Passo por muitas tentações baratinhas em qualquer voltinha no shopping e é muito fácil perder o controle e gastar tudo o que tenho e até o que não tenho em compras não-planejadas! O meu guarda-roupas está entulhado de roupas e sapatos, que tem alta rotatividade e uso bastante, mas que dispensam qualquer novidade nesse momento. Posso muito bem sobreviver uns bons meses sem nenhuma roupa nova, até porque estamos chegando no verão e essa tá longe de ser a minha estação favorita pra comprar roupas. =p

wishlist1415-1

Então, o que tem na minha wishlist atual? Contei aqui no blog que há bem pouco tempo comprei duas bolsas lindas da Adô Atelier, então tô super bem abastecida nessa área também! Só tô sentindo muita falta de um óculos escuro “bom” pra usar no dia-a-dia, em viagens de trabalho, etc. Tenho um Ray Ban que ganhei do meu pai uns anos atrás, o Jakie Ohh II, lindo, mas super pesado, um Marc By Marc Jacobs que trouxe de NY e aquele Nina da Hang Loose que é amor verdadeiro, amor eterno, mas esses dois últimos já tem uns arranhões na lente de tanto que uso! Além desses “de grife”, tenho um óculos da Renner e outro da Zara que uso sem culpa por aí… mas queria de verdade um óculos bom novo que não fosse tão pesado e mais confortável. Provei o Erika [1] da Ray Ban quando estava matando tempo no aeroporto um dia desses e me apaixonei pelo modelo, que nem custa tão caro. Tô desejando um mais clarinho, como o cinza ou essa cor aí “sand“, e talvez eu me empolgue qualquer hora pra comprar, se esbarrar com eles numa vitrine (parcelado em muitas vezes!).

O pó da Make Up Forever [2] é reposição-desejo. Já usei um até o fim, tenho outro que dá pra ver a latinha no fundo mas não sai da bolsa… ano passado, quando meu irmão viajou, acabei encomendando o Naked da Urban Decay no lugar dele, mas não me adaptei e não vou mais arriscar! Pretendo usar o Naked até o fim, até porque maquiagem importada é uma dessas coisas que eu preciso que alguém viaje pra trazer, acho absurdamente caro no Brasil comparado com o preço lá fora, e já percebi que nesse caso aí, rola até fazer estoque.

Única exceção: ainda nem terminei o post que tô fazendo com os meus batons favoritos pra usar com aparelho (todos neutros), e já estou em contagem regressiva pra tirar! ;D Pode acontecer a qualquer momento até o fim do ano… e sim, quero muito usar batons escuros, coloridos e marcantes, como o Rebel [3] e o Fixed on Drama [4] assim que me livrar disso! Antes de colocar o aparelho, não me  empolgava com a ideia, já que não queria chamar a atenção pra minha boca. Mas com tudo em ordem quero virar gótica e usar até batom preto, rs! Brincs… meses atrás juntei umas embalagens de produtos vencidos da MAC e fiz o meu primeiro Back2Mac, e apesar do Rebel estar disponível na loja e eu ter amado o bendito, acabei optando por um tom neutro exatamente por causa do aparelho. Assim que tirar, pra comemorar mesmo, vou correr pra uma das lojas aqui em Curitiba e tentar achar um desses dois, apesar de saber que, além de não serem baratos, são difíceis de encontrar. Me desejem sorte! <3

wishlist1415-2

A lente Wide [5] é uma coisa que eu sinto falta faz bastante tempo! Não quero uma super wide, mas uma 28mm ou 35mm já quebrariam um galhão por aqui, só tenho lentes boas de “retrato” e sim, uma desse tipo faz falta! A zoom 18-135mm que eu tenho não me satisfaz nem um pouco… Pena que lentes boas custam tão caro (também tô querendo uma câmera nova, um flash e uma 50mm 1.4, mas nem vou colocar isso na lista agora pra não ficar muito surreal). =p

O Macbook Pro [6] novo é a parte mais ousada da wishlist, né? Mas também é de longe a mais necessária nesse momento, já que o meu Macbook Aluminum tá completando 6 anos (o modelo dele é Late 2008 – comprei no comecinho de 2009)! Poderia escolher um modelo mais básico, mas o empenho agora é mesmo pra adquirir o Macbook Retina de 15 polegadas… é meu instrumento de trabalho, no fim das contas, então posso chamar de investimento! Vai ser um belo upgrade, já que peso dele é praticamente do tamanho do meu e ele nem é tão trombolhão assim, apesar da tela bem maior e do processador infinitamente melhor. <3 Tô faz um tempinho juntando $$$ pra investir nisso, tá só faltando uma oportunidade, se tudo der certo, chega até o comecinho do ano que vem! Muito foco nessa hora…

De todas as coisas não-urgentes da lista, fechar o braço [7] é a que eu mais desejo, mas taí outra coisa que exige guardar um bom dinheiro e muito planejamento! Sim, eu já tenho ideia de como vou cobrir o que resta do meu braço direito, e com qual tatuador vou fazer isso, só tá faltando chegar o momento certo, já que, apesar de amar tatuagens, tô bem comprometida com esse projeto Macbook aí no momento… mas quem sabe não sobra um trocado pra investir nesse projeto, né? Tudo no seu tempo!

Ao contrário da tatuagem, o tênis novo [8] é uma necessidade! Nessa vida de aeroporto e home office, é o calçado que mais uso (não tem jeito!) e os que eu tenho já tão todos com uma cara meio “caída”. Vou continuar usando todos eles até a sola abrir buraco, claro, mas tô cobiçando um modelo bacana da Adidas Originals, só ainda não consegui decidir qual! Mas também não tô com tanta pressa assim… 😉

O vestido Antix [9] é a única roupa permitida nessa lista. Embora não esteja precisando de nada, em novembro meus avós maternos completarão 60 anos de casados (!!!) e a ocasião super merece um vestido novo lindo! Apesar de amar as coisas da Antix, nunca tive coragem de pagar pelos vestidos, acho bem caros! Sei que ainda é meio cedo pra antecipar a compra, mas a marca acabou de lançar uma coleção nova e tô pensando em dar uma volta na loja do Shopping Vila Olímpia quando for trabalhar em SP de novo no começo de setembro… fica pertinho do escritório e vai que acho um desses modelos lindos do lookbook por lá? Já resolvo o “problema” e não preciso mais me preocupar com isso. Se combinar com um dos sapatos que eu já tenho, melhor ainda! 😉

Enfim, agora vocês já sabem onde pretendo investir o meu dinheiro nos próximos meses… vai ser uma tarefa árdua manter o foco, mas pelo menos agora ele está bem direcionado, né? Vou continuar compartilhando meus looks e passeios por aí, mas tudo naquele esquema Não Repete, aproveitando o que já tenho no guarda-roupas pra criar combinações diferentes e renovar! 😉

Outfit: Please pick a color for your checklist

 #como usar bota over-the-knee

overtheknee-1

Tá bom gente, minha bota da Bottero é mais on-the-knee do que over-the-knee, mas o que vale é a intenção! Eu tenho uma bota de montaria “normal” da Zeket que tem o cano bem mais curto do que essa e não tenho culpa que as minhas pernas são compridas (#sóquenão!). Mas sabe… amo ela mesmo assim, e acho que esse é um dos jeitos mais legais de usar esse modelo de bota, que além de lindo é super quentinho, já que o cano mais longo protege bem as pernas do frio!

overtheknee-2

Postei outro look com ela aqui, por sinal usando o mesmo shorts! Admito que no dia a dia, por conta da preguiça, acabo combinando mais com legging preta e tricot ou moletom oversized mesmo… é o tipo de look que é bem o meu tipinho, mas pra quem não curte arriscar, #ficadica. Não preciso dizer que nesses casos, a bota pesadona dá uma cara diferente pra um look que poderia ser super normal, né? Odeio cagação de regra tipo “você tem que ter” isso no seu guarda-roupa (cada um sabe o que tem que ter no seu), mas pra mim, foi uma ótima aquisição! ;D

overtheknee-3

overtheknee-4

A jaqueta jeans e a camiseta cinza mescla com estampa Marvel também são compras recentes, da coleção de inverno da Renner! Tá, a camiseta é masculina (muito amor por achar coisas legais em outras sessões da loja), e eu já usei muito! Comprei essa antes daquela dos X-Men e tive que me controlar pra não comprar todas as outras camisetas com estampa de super-heróis  que achei por lá! Minha combinação favorita até agora foi com um blazer verde da Zara (que tá nesse look), qualquer hora fotografo só pra mostrar aqui! 😉

A jaqueta jeans era um desejo antigo que foi crescendo e comecei a sentir muita falta de ter uma… sabe como é, vivi uma parte da minha adolescência nos anos 90 (#velha) e quando tava no colégio, tinha uma jaqueta xodó, super oversized, que me acompanhou durante uns não-tão-bons anos! Depois acabei desapegando e agora tava aqui querendo de novo. Demorei um pouco pra encontrar uma que eu gostasse de verdade! Na própria Renner tinham vários modelos diferentes, mas eu gostei mesmo da lavagem e da cor dessa da Marfinno (um azul não muito claro, nem muito escuro, com umas manchas e desgastes estratégicos mas nada muito over). Ah, e até os botões são bonitinhos. Sou bem chata com essas coisas.

overtheknee-5

overtheknee-6

A bolsa é a Clá da Adô, o short é Carina Duek pra C&A, a meia-calça é uma fio 50 da Lupo que tem mais lycra e é mais confortável que a fio 40 opaca de sempre, e o óculos escuro é da Renner!

overtheknee-7

E essa é a música que inspirou o título desse post:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=IH6proQ8XhQ]

How can we ask for a blanket and a habitat?
How can we ask for a place we can imagine at?
How can we ask for the brightest cities every night? (midnight)

* Fotos feitas no Alto da XV / Hugo Lange em Curitiba numa tarde de sábado no comecinho de julho.

Gato: Apresentando o Leopoldo!

#adotamos um gatinho

apresentandooleopoldo-2

Faz quase 3 semanas que o Leopoldo chegou aqui em casa, dia 18 de julho, nos braços de uma amiga. Depois de uns anos pensando, adiando e planejando, finalmente adotamos um bichinho!

Antes de trazer um filhote pra casa, chegamos a rodar feiras de adoção pela cidade e até visitamos a Sociedade Protetora dos Animais atrás de um gato jovem-adulto, macho, que já viesse castrado e saudável. Acredita que bem no fim de semana que resolvemos fazer isso, a maioria deles estavam sem gatos para adoção? Pensamos um pouco, amadurecemos a ideia, telamos o apartamento inteiro e aceitamos o filhote de coração aberto!

apresentandooleopoldo-6

Mas não dá pra esconder: o começo foi bem pior do que estávamos esperando. O gato passou os primeiros dias enfiado na toca, sem muita interação e sem querer comer… afinal, ele veio de um lar temporário, onde estava com a mãe e os irmãos, e de uma hora pra outra o trouxeram pra cá, sozinho, com esse dois malucos que não tinham ideia do que fazer com um filhote felino de dois meses e meio. Foi de partir o coração ver ele tão assustado.

apresentandooleopoldo-12

Mas daí a gente foi conquistando ele, e ele nos conquistou, de uma maneira muito bonita. Comemoramos cada avanço nessa relação: a primeira vez que ele usou a areia, o primeiro pratinho de Fancy Feast (ele não curte Whiskas Sachet, não tem jeito), a primeira vez que saiu da toca por conta própria, o primeiro dia inteiro sozinho quando fomos pra Brusque pro aniversário do meu pai (super tranquilo), a primeira visita ao veterinário pra tomar vacinas…

Foram 3 semanas cheias de desafios, mas acho que a gente ganhou. Agora o Leopoldo brinca a madrugada inteira, dorme no colo, no sofá, ama um carinho, dá beijinho de nariz e adora ficar perto da gente. Enquanto escrevo esse post, ele tá ali todo fofo e lindo dormindo no sofá. Impossível não se apaixonar por esse filhote de gato maluco, que tornou a nossa vida muito mais divertida.

apresentandooleopoldo-3

Pretendo postar alguns fatos do Leopoldo aqui no blog daqui pra frente, sempre que for conveniente. Ele ainda é só um bebê, mas já deu pra perceber ele crescendo nessas 3 semanas. É só uma questão de tempo pra ele virar um gatão, mas vamos lá…

#LeopoldoFacts

#1 – Eu e o Rafal somos dois bobos olhando quando ele começa a pular pra lá e pra cá na ponta dos dedos, no modo gato-maluco, geralmente com um ratinhos de brinquedo nas patas ou na boca.

apresentandooleopoldo-9

#2 – É muito engraçado assistí-lo brincando pela sala. Às vezes, ele se desequilibra e cai, levando um super susto (sempre de alturas pequenas, já que ele é bem medroso).

apresentandooleopoldo-8

#3 – Até agora, já compramos 5 desses ratinhos – todos estão desaparecidos no momento em que escrevo esse post. Os favoritos são os coloridos com penas e chocalho.

apresentandooleopoldo-4

#4 – A ração que ele mais curtiu foram os sachets da Royal Canin pra filhotes. Ele fica tão tão louco que quase come o pote junto. Mas ele também fica de boa com a ração seca (estamos dando a Golden para filhotes) e gosta do Fancy Feast de Salmão.

#5 – Toma muita, muita água, sempre que tem sede, direto no potinho. Sem frescuras.

apresentandooleopoldo-10

#6 – Assiste TV e fica louquinho com o mouse correndo na tela do computador.

#7 – Ama sentar no teclado quando a gente tá trabalhando (como todo gato), mas ainda não pira nem um pouco com caixas.

apresentandooleopoldo-11

#8 – Ronrona MUITO alto, sempre que ganha carinho.

apresentandooleopoldo-1

#9 – Miou bastante durante a segunda e a terceira noite. Agora ele é praticamente mudo, só mia quando quer brincar de esconde-esconde (se enfia em algum lugar e se a gente não dá bola mia esporadicamente pra chamar a atenção).

#10 – Quase não solta pêlos.

#11 – Escuta os vizinhos subindo as escadas do prédio e fica olhando pra porta, esperando alguém entrar.

apresentandooleopoldo

#12 – Usa a areia de boa, mas fica mais feliz quando colocamos sílica na caixa (gruda menos nas patas).

#13 – Ainda não sabe lidar com as visitas, fica escondido quando vem alguém em casa e não sai de lá de jeito nenhum.

#14 – Clínica veterinária da primeira consulta: Maison Chien, na Itupava (escolhemos por ser perto de casa e 24h, o que pode ser útil em caso de emergências). O atendimento foi muito, muito bom, ele ficou super calmo e tomou vacina sem nenhum drama.

#15 – Melhor pet shop pra comprar brinquedos e ração até o momento: Rei dos Animais, no comecinho da XV de Novembro, perto do pontilhão da Nossa Senhora da Luz.

apresentandooleopoldo-7

#16 – O aquecedor elétrico (a óleo) ajudou muito a quebrar o gelo e tirar o filhote da toca nos primeiros dias. Deixamos ligado numa temperatura morna (pra ele não se machucar) e a combinação de calor + barulhinho fez com que ele se sentisse mais à vontade e dormisse melhor. Foi o primeiro amor dele aqui em casa, haha.

#17 – Estamos perdidamente apaixonados.