Outfit: Rollin’ and Tumblin’

post-blog-3

Menos de duas semanas enrolando pra postar e o look fica completamente desatualizado, ou seja, sejam bem vindos a nossa maravilhosa Curitiba e o seu clima maluco!

No domingo “eleitoral“, tava fazendo uns 10 graus e usei jeans, tênis e tricot pra sair de casa rapidinho e resolver minhas pendências cívicas. No fim de semana seguinte (sábado passado) fez um calorão de mais de 30 graus e nem fotografei look nenhum por que eu só queria derreter e sumir!

Saímos pra almoçar na feirinha gastronômica do Juvevê e de lá a gente foi andando pro centro, tudo debaixo daquele super sol, quem merece? Minha pressão caiu várias vezes durante o passeio! A gente gosta bastante de fazer as coisas andando quando tem tempo livre, mas debaixo do sol é tenso, por isso, torço pra que Curitiba volte a ser Curitiba logo e dê pra sair na rua de boa de novo. Xô, calor. #mimimi

post-blog-1

Esse tênis da Santa Lolla nunca apareceu aqui antes, o que é quase um milagre já que usei bastante desde que comprei na Black Friday do ano passado com 50% de desconto! Ele é daqueles super confortáveis, ou seja, uma opção bem interessante exatamente pra esses passeios a pé!

O tricot também foi comprado numa liquidação, do inverno da Renner do ano passado. Ele é bem fofinho e volumoso e eu prefiro usar assim, de trás pra frente (ou seja, com o decote “v” nas costas), pra ele ficar mais fechadinho na frente. Blusas muito decotadas não favorecem o equilíbrio visual do meu corpo, não sei explicar direito o que acontece, mas basicamente, alongam demais o pescoço e me deixa mais corcunda e sem queixo do que já sou. =p Prefiro quando a gola fica assim, mais horizontal, e adoro esses truques que mudam completamente a roupa!

post-blog-5

post-blog-2

tenis-santalolla-bolsa-ado-cintowj

O jeans azulzinho é da Zara, o cinto é WJ, a bolsa é a Satchel Mini da Adô Atelier e o óculos escuro é da Renner. Como tava com esse look quase básico, aproveitei pra tentar sair com batom mais escuro de boa (era só uma voltinha rápida, no fim das contas), mas não tem jeito, estranhei bastante nas fotos! Comprei o Cabernet da Eudora e juro que tô me esforçando pra não deixar ele muito abandonado, rs…

E pra não perder o costume, a música que batizou o post! Tô mega viciada nesse CD do Gaslight Anthem <3 <3 <3

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=iy8hLP3SFkk?rel=0]

So what you wanna say is my head is a hurricane
Well l-l-l-let me sleep on that, uh huh, alright.
You say I’m hopelessly devoted to misery
Well I don’t wanna be so devoted no more, aw yeah

And all of my friends wanna get into heaven
And all I keep thinkin’ is “I wish you were here”
I heard that they been callin’ me “The Great Depression”
Rollin’ and tumblin’, breakin’ my own heart again

Outfit: Don’t mess with me!

Processed with VSCOcam with p5 preset

Adivinha quem acabou realizando um daqueles desejos da wishlist já na sequência do post? Não, gente, ainda não é o meu sonhado Macbook novo… esse post tá sendo escrito no meu amado velho guerreiro! Nem a lente que tô cobiçando muito.. Aliás, preciso transformar aquela imagem da wishlist em papel de parede do celular, rs, tá f*da manter o foco! 😉

O que eu comprei e já usei muito foi o tênis da Adidas novo! Tava muito na dúvida se comprava um Star preto ou algum outro modelo com uma cara mais esportiva, mas foi provar esse Top Ten de cano alto um dia desses que a decisão estava tomada, rs! 😉

Processed with VSCOcam with p5 preset

Quem me conhece um pouquinho sabe que sou a louca dos tênis bacanas, e não falo isso da boca pra fora. Uso bastante no dia a dia… e gosto especialmente dos que tem cano alto! Ano passado comprei esse modelo com estampa de oncinha e tachinhas na Black Friday da Santa Lolla e menos de um ano depois a sola já está super gasta! Fico triste e feliz ao mesmo tempo, como ele não é tão frágil assim, é sinal que eu usei muito, então valeu cada centavo… o que é uma ótimo motivo pra adquirir um novo, rs! Não que eu vá me desfazer do antigo, só queria um novo pra não ter que aposentar ele tão rápido, sabe?

Esse Top Ten é bem confortável e versátil, tem vários detalhes que eu amo, como as listras envernizadas, o detalhe em animal print e essa língua um pouco maior com o símbolo da linha Originals! Ah, e o fato dele não ter detalhes metalizados – ou seja, combina tanto com dourado como prata – também é super conveniente!

Passei a semana passada inteira trabalhando em SP e só levei ele comigo de sapato fechado… e deu certo com todos os looks! 😉

Processed with VSCOcam with p5 preset

Processed with VSCOcam with p5 preset

Processed with VSCOcam with f2 preset

Apesar de trabalhar em casa, tem dias que dá vontade de sair de casa mais arrumadinha, né? Mas sem abrir mão do conforto! Nesse dia, a gente ia só almoçar no Tartaruga aqui perto… Pra isso, legging com detalhe que imita couro (antiga, da TopShop) e camisa da Pool/Riachuelo mais comprida e larguinha, no estilo daquelas famosas da Equipment, com jaqueta (Maria Filó pra C&A) e o tênis! Ah, a bolsa é a Satchel Mini Framboesa da Adô (clica pra ver o que eu falei dela no post sobre bolsas pequenas!), e o óculos é o Nina da Hang Loose que eu uso sempre.

dontmesswithme5

IMG_2221

Processed with VSCOcam with p5 preset

Processed with VSCOcam with p5 preset

Processed with VSCOcam with p5 preset

Apesar de simples e confortável, esse é o tipo de look que me deixa super feliz de ver por aqui! <3

E como sempre, a música que inspirou o título do post, dessa vez com a Brody maravilhosa:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=XE2051n3O-I?rel=0&w=600&h=338]

“I got the feeling I can break out of anything that is standing in my way”

Outfit: Easy/Lucky/Free

takeiteasy-2

Sabe aqueles dias que você acorda com uma vontade louca de experimentar alguma combinação diferente, ou resgatar aquela peça esquecida no guarda-roupa? Foi mais ou menos assim que surgiu esse look!

Comprei essa legging estampada na Marisa pensando em um uso bem específico: passeios charmosos de bicicleta pela cidade. O tecido é molinho e gostoso, o preço era bom, e ela não é nem um pouco transparente… mas eu raramente sou adepta de estampas chamativas! Resultado: acabou semi largada, junto com o wedge sneaker da Arezzo de dois invernos atrás. Nunca mais saímos pra andar de bicicleta

takeiteasy-1

Resolvi dar uma chance e usar os dois juntos… e já que estava ousada pros meus padrões, coloquei a camiseta estampada da sessão masculina da Renner pra completar! Comprei essa dos X-Men e uma de malha cinza-mescla dos Avengers por R$39,90 cada e tenho usado bastante, qualquer hora libero o post com as fotos da outra aqui.

O casaco preto também é da Renner – anos atrás tive um modelo bem parecido, só que  C&A… usei até abrir buraco! Quando encontrei esse foi impossível largar ele nas araras – e a bolsa preta é a bucket mini, temporariamente aposentada por conta das outras duas bolsas da Adô que comprei esses dias! Usei tanto essa… mas o tamanho é ótimo e ela é muito prática!

takeiteasy-4

takeiteasy-5

Bom, acho que nem preciso falar que tá longe de ser um dos meus looks favoritos, né? A Ingrid, que trabalhou comigo na Infracommerce aqui em Curitiba ano passado, postou esses dias um look com a mesma calça, que achei que funcionou bem melhor que o meu. =p O único problema é que nunca – jamais – vou usar legging sem ser com uma camiseta mais comprida na parte de cima. Não interessa se ela é ou não transparente, se tem cintura alta, whatever…  legging pra mim vai ser sempre legging, ou seja, não é calça. =)

takeiteasy-6

*Fotos batidas em junho de 2014 na atual sede da Fundação Cultural de Curitiba, antiga fábrica da Matte Leão, no Rebouças.

E essa foi a música que inspirou o título desse post:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=RozuwUlX7MI]
I never really dreamed of heaven much
Until we put him in the ground
But it’s all I’m doing now
Listening for patterns in the sound
Of an endless static sea

Outfit: This fire grows higher

junho-shorts_e_meia_calca-3-post Acharam que eu iria abandonar o blog assim? Aproveitei que tivemos um tempinho no fim de semana pra fotografar esse look quentinho e bem curitibano! Usar shorts com meia-calça é marca registrada do inverno daqui, quando conseguir subir os looks do meu backup (tô tendo que fazer isso manualmente!) irão aparecer mais um monte deles.

Tenho esse shorts da coleção da PatBo para C&A faz um tempinho, mas admito que acabo usando pouco por não conseguir coordenar direito com o meu guarda-roupa! Ele é feito de couro fake e tem um corte meio boxer, (com aquele “v” invertido na lateral), mais esportivo, além de ser um pouco mais comprido atrás que na frente, mas ao mesmo tempo tem esses detalhes de miçanga e pérolas e o matelassê que deixam ele mais phyno.

junho-shorts_e_meia_calca-1-post

junho-shorts_e_meia_calca-7-postb

junho-shorts_e_meia_calca-2-post

junho-shorts_e_meia_calca-5-post

O tricot perfeito pra (finalmente) combinar com ele encontrei esses dias naquela Noela que tem em alguns shoppings aqui! Tava 60 reais, não é exatamente uma pechincha mas também não é absurdamente caro, né? Ele é bege e tem uns fiozinhos dourados no meio, o que dá um brilho bem discreto e orna com as pérolas do shorts! Como tava meio frio e pra variar não tinha nenhuma segunda pele branca lavada, tive que apelar pra camisa de manga longa branca da Renner por baixo, ela tem a gola reta e achei a sobreposição com a canoa do tricot ficou bacana, no fim das contas.

Coloquei o meu casaco preto (que já anda sozinho) por cima pra sair e combinei com o tênis da Keds todo preto também! Podia ter colocado uma botinha, mas acho que o Keds super combina com o modelo esportivo do shorts e no fim das contas é quase um oxford, só que ainda mais confortável. A bolsa é a bucket bag do Adô Atelier de sempre.

junho-shorts_e_meia_calca-6-post

As fotos foram feitas na região da Rua Riachuelo e nas escadas do prédio onde eu moro.
E essa é a música que inspirou o título do post:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=qkk5wViJo-I]
And if you feel just like a tourist in the city you were born
Then it’s time to go
And define your destination
There’s so many different places to call home
Because when you find yourself the villain in the story you have written
It’s plain to see
That sometimes the best intentions are in need of redemptions
Would you agree?
If so please show me
This fire grows higher
When there’s a burning in your hear

Outfit: Uma tarde gelada em abril

cold_april_afternoon_2

Como tá difícil encontrar um tempinho pra ajeitar tudo aqui! Achei que a minha vida ficaria mais tranquila depois que deixasse de ter um emprego fixo e não precisasse mais ir para o escritório todo dia, mas as últimas semanas foram bem tumultuadas… vamos ver se daqui pra frente elas finalmente se ajeitam.

Tô fazendo um freela interestadual e por conta disso as viagens ficaram mais frequentes e os dias mais cheios. E só pra deixar bem claro, não tô reclamando! Mas ainda estamos organizando a rotina e nos adaptando ao novo ritmo, e isso demanda tempo. Cada post publicado é uma aventura pra testar o layout, o tamanho de parágrafo e das imagens. Quero muito deixar o Ap21G com a nossa cara (e já que estamos falando dele, finalmente temos uma diarista bacana pra ajudar a colocar ordem na casa (física)! Calculem minha felicidade… <3).

cold_april_afternoon_4

Mas vamos aos post! Como é engraçado rever essas fotos batidas em abril, no primeiro frio oficial do ano, em pleno um domingo que amanheceu com temperaturas de um dígito! No dia, eu tava com uma preguiça imensa de sair, mas o Rafael insistiu me chamando pra dar uma voltinha pra aproveitar o sol. No fim das contas nem preciso dizer o quanto adorei as fotos, né?

Esse foi mais um look quase normcore por conta do Adidas Superstar branco com dourado que deve ter uns 300 anos já! Aliás, fica aqui o meu manifesto: tava muito afim de comprar outro, mas andei pesquisando e não curti nenhuma das cores que tão vendendo agora. Não sou muito fã de tênis estampados nem coloridões, então cadê o todo preto só com as listras brancas? Ou o branco com pink? Na verdade eu iria ficar bem feliz se encontrasse os modelos de camurça clássicos por aí, como esse marinho ou esse cinza MARAVILINDO com as listras prateadas que já virou meu favorito (o primeiro que tive era assim, mas feito de lona, não camurça, e com a frente branca!). Acorda Adidas! Nem só com parcerias tropicais se conquistam os fãs de vocês! 😉

cold_april_afternoon_5 cold_april_afternoon_6 cold_april_afternoon_1 cold_april_afternoon_7

E falando em cores e estampas, apesar da modinha tropical (quase todo lugar que vou tem alguém vestindo essa coleção, haha) continuo repetindo roupas e vestindo muito preto e cinza!

Tenho certeza que todas as peças do post já apareceram antes no Laços e Tachas, meu blog antigo (que o Rafael ainda tá devendo ajuda pra subir os arquivos), mas lá vai: calça com textura barroca da Zara; segunda pele branca, gorro tipo “boina” e echarpe caramelo da Renner; blusão mesclado da C&A (esse comprei quando morava em Londrina ainda, calculem a idade!) e casaco preto quentinho meio genérico de inverno, comprado numa lojinha no Shopping Total uns 2 invernos atrás. Ah, o óculos também é da Renner (meu novo favorito!) e a bolsa é a de (quase) sempre da Adô Atelier.

cold_april_afternoon_3

Fotos batidas pelo Rafael nas ruas do Alto da XV, usando uma Canon T2i com lentes 50mm e 85mm (ainda vou fazer um post mostrando esses equipamentos, qualquer hora…) e editadas por mim no aplicativo Afterlight para iPad (o Mini 1st gen, no caso!).

Outfit: New Eyes Open

neweyesopen4Mais um look do ano passado no ar! Procês verem que eu nunca pensei em abandonar o blog, mesmo quando deixei de postar, rs… Essas fotos foram batidas em dezembro, e o look foi montado pra estrear o Keds vermelho que eu tinha me presenteado de Natal! Logo depois acabei comprando um todo preto também, na empolgação, mas nessa época aí tava bem louca pra usar esse vermelho com meia calça, blusa listrada e saia plissada desse jeito!

Sempre gostei muito (muito mesmo!) de tênis, mas nunca tive um Keds antes! Meus favoritos sempre foram os modelos SL e Superstar da Adidas e os Converse de botinha. Acho esse modelo prático e fofo, procurei um monte de inspirações no Pinterest antes de comprar e usei bastante no verão, até voltar pra febre das botinhas. Ver essas fotos me deixou com vontade de montar uns looks diferentes com esses tênis de novo, agora que o clima tá permitindo o retorno das meias-calça (nessa época aí, apesar de ser em pleno “verão”, ainda estava fresco o suficiente pra sair assim!).

Processed with VSCOcam with f2 preset Processed with VSCOcam with f2 preset Agora uma novidade bem bacana pra seja lá quem forem os meus leitores… Nas próximas semanas, vou começar a migrar todo o conteúdo do Laços e Tachas pra um novo endereço… Desde que mudamos pra esse apartamento, talvez antes disso ainda, eu e o Rafael pensamos em produzir conteúdos legais sobre as coisas que a gente curte (lugares bacanas, fotografia, filmes, livros, café, comida, instrumentos musicais, e claro, meus looks =p) e inclusive já temos registradas algumas coisas que podem virar posts em breve… só que tudo ficou meio parado nesse tempo porque demoramos pra decidir como batizar esse “filho”.

Parecia que nenhum nome prestava, até que no último fim de semana finalmente achamos a combinação perfeita! Por enquanto só falta a primeira fase do layout entrar no ar e migrar todo o conteúdo daqui pra lá!

Processed with VSCOcam with f2 preset

Logo eu volto pra contar qual é esse nome pra vocês… P.s.: Fotos feitas nas redondezas de casa! Usando blusa listrada Zara, meia-calça fio 40 Lupo, tênis Keds, saia plissada Dress To para C&A e jaqueta Carina Duek para C&A.  😉

E essa foi a música que inspirou o título do post:
[youtube http://www.youtube.com/watch?v=4VI2AJ0WnPU]

It’s the best part of all this
Cause we have been left for dead
In our own fucking beds
Forced to start again
With new eyes open
The end’s where it begins

And that’s what I like about it
It’s not so complicated if you go right through

Outfit: Almoço de Domingo

nay_camisajeans

Eis o post do outro domingo que fiquei devendo! Como já contei aqui, sai de casa pra almoçar no bairro e tava nublado, por isso o combo calça skinny + tênis + regatinha + camisa jeans. Acabei trocando de roupa depois, mas já tinha feito essas fotos, então acho que vale o post!

A calça é preta, mas tem uma “textura”, naquele esquema arabescos / barroco que tava na moda uns meses atrás, mas não é por que todo mundo já cansou da tendência que vou largar ela no guarda-roupa, né? Sou contra abandonar roupas assim, e estamos falando de uma textura, não estampa, mal dá pra notar nas fotos!!! =p A

doro usar essa calça exatamente assim, aliás, repito muito esse look no dia a dia, quando o clima permite. Muito feliz de ter ele por aqui, finalmente. 😉

nay_look

nay_colarandorinhaprata

nay_cintotachas

nay_bucketbag_adoatelier

nay_look2

Usando: calça Zara, regata Carina Duek para C&A (tinha feito minha wishlist e comentado essa coleção aqui), camisa jeans e cinto com tachas do departamento masculino da Renner, bolsa bucket bag mini da Adô (super xodó) e colar de andorinha de prata de lei comprado há uns 6 anos no Asos.com.

Outfit: Fim de Tarde na Praça das Nações

nay_fimdetarde2

E Curitiba continua nos surpreendendo… Domingo o dia começou estranho, mas no fim das contas abriu sol e até rolou um calorzinho! Como eu me arrumei de manhã e sai pra almoçar ainda com o clima meio blé, acabei trocando de roupa e rolou fotografar dois looks no mesmo dia… o do almoço, um pouco mais coberto, aparece no próximo post em breve!

No fim da tarde saímos pra comprar pão numa padaria maravilhosa que tem perto de casa (se chama Família Farinha, sou louca pela ciabatta integral deles) e demos um pulinho na Praça das Nações, um dos meus cenários favoritos pra fotos no fim de tarde. Lá rola esse pôr-do-sol com o centro de Curitiba no fundo, bem no estilo cartão postal!

Sobre o look: o shorts jeans surrado da Renner e o tênis de couro com taxinhas da QIX já deram as caras por aqui antes, a regata nadador da Zara é uma novidade no guarda-roupa e a camisa jeans clarinha (também da Renner!) é antiguinha, eu uso muito mas acho que nunca tinha fotografado! De qualquer maneira, foi a primeira vez que usei ela num look jeans com jeans assim… e com esse shorts achei que super rolou, né?

nay_fimdetarde4

nay_fimdetarde

nay_fimdetarde3

nay_countyourblessings_tattoo

A bucket bag nova é da Adô Atelier (tô apaixonada, mas vou falar mais dela no outro post!), e a tatuagem do ombro foi feita pelo Christofer Pypcak no estúdio dele, o Red Hope Tattoo, em setembro. É a minha quinta tatuagem e a primeira vez que repeti um tatuador (o Chris fez o outro lettering que tenho no antebraço). Sem comentários, ele manda muito, muito bem mesmo nos letterings, esse ele desenhou free hand direto no meu ombro, dá pra acreditar? E eu que sou bem sensível (chata mesmo!) quase não senti dor!

Outfit: Almoço Sussê de Domingo

blog_lacosetachas1

Domingo passado o frio, que chegou a dar uma trégua depois daquela época que até nevou em Curitiba, resolveu voltar. E me pegou desprevenida! Era Dia dos Pais e tal e mais uma vez passei longe do meu (humpf), dessa vez por conta dessa mudança sem fim.

Sábado entregamos a chave do apartamento antigo, finalmente desocupado, mas ainda estamos com caixas e muita bagunça na casa nova. Queria ter mais tempo pra colocar tudo em ordem, mas quem consegue fazer isso depois de trabalhar 40h na semana? Chego em casa todo dia podre, de verdade. E como tem outros projetos rolando, o expediente não acaba aí =p.

O cansaço intelectual e físico tá tenso, ando meio doente mas tentando retomar uma rotina normal. Sexta fomos assistir Pacific Rim (Círculo de Fogo) no IMAX e adorei! Sou muito fã do Charlie Hunnam por causa de Sons Of Anarchy (seriado top 2 aqui, só perde pra Mad Men no meu coraçãozinho), adoro todos os filmes do Guillermo Del Toro e eles capricharam demais nesse daí. Curti as referências ao mito do Chtullu (torço muito pra que um dia o Guillermo ainda consiga financiar o Nas Montanhas da Loucura que ele quer tanto fazer), os mechas… Não tem jeito, sou nerd mesmo e adoro esses filmes de aventura & fantasia & sci-fi.

Daí que domingo saímos pra dar uma voltinha e almoçar perto da casa nova. Tava esse dia cinza, achei que só esse tricot oversized evasê ia dar conta mas passei bastante frio com o vento entrando pelos furinhos!

blog_lacosetachas3

7

blog_lacosetachas4

blog_lacosetachas7

blog_lacosetachas2

blog_lacosetachas5

Repararam que tô perdendo o medo de sorrir com o aparelho? Por ser estético (de porcelana translúcida), fica bem mais discreto nas fotos. Já tô mais acostumada com ele, falando quase normal, mas ainda sofrendo. Semana passada apertei o treco pela primeira vez desde quando tinha colocado e o dentista não teve nem um pouco de dó. O massa é que já consigo notar a movimentação que ele tá fazendo e feliz porque os meus dentes (na verdade, as arcadas dentárias, não tá rolando nenhuma movimentação isolada dos elementos por enquanto, acho) estão colaborando. =D

Sobre o look: saia estampada Zara, maxi tricot evasê Luigi Bertoli, uma blusa preta qualquer por baixo, meia calça fio 40 Lupo, tênis de couro da Qix (pra fugir um pouco da botinha Desmond que uso sempre!) e camera bag laranja Modices para Le Postiche (comprei faz um tempão, acho que em março ou abril… tava precisando de um modelo maior pra carregar todas as tralhas de câmera e essa por enquanto essa tá suficiente!).

Outfit: Jaqueta H&M no Jardim Botânico do Brooklyn!

jardimbotanico_brooklyn

Se tem coisas que eu tava procurando (e vocês podem ver aqui comprovar aqui), comprei e realmente usei muito na viagem, foram duas jaquetas, a de couro “de verdade” do Michael Kors que comprei na Century 21, e essa de couro “de mentira” da H&M, que é tipo perfecto e tem os ombros meio marcados.

Realmente acho que couro veste super bem e tem lá suas vantagens, porque ele é levinho e esquenta muito, muito mesmo. Pra ser equivalente, tem que ser uma jaqueta de malha de lã super pesada, mas eles causam efeitos bem diferentes no visual, né?

Mas também tenho coração, e não gosto muito da idéia de usar uma vaca morta nas costas. Claro que faz parte do esquema todo, afinal, já que eu como carne (e admito que gosto), porque não usar tudo o que dá dela? Bom, eu não sei… mas quando comprei a jaqueta lá, acabei optando por um modelo bonitinho e moderno, mas mais clássico, que espero poder usar por muitos anos.

jardimbotanico_brooklyn-2

Já essa jaquetinha… veio da H&M e é tão fake quanto meu cabelo loiro, mas é impossível não olhar pra ela e pensar por quanto tempo esses ombros marcados vão ser “cool”. Ela custou uns 50 dólares (não é exatamente uma pechinca, mas dêem uma olhadinha no post na Zara…), mas é bem bonitinha e ajustada (de novo aquele negócio do tamanho!) e eu vou usar muito esse inverno e quem sabe até no próximo, porque como tudo chega meio atrasado aqui, é provável que os ombros marcados durem até o inverno do ano que vem pra todo mundo poder usar. Mas a tendência não é pra sempre.

jardimbotanico_brooklyn-3

Pra completar o “look“, calça jeans Zara, tênis bem velhinho da Adidas que foi pra ficar nos EUA (e não voltou mesmo, já tenho um mais novo do mesmo modelo), cardigã da Zara por baixo (e alguma malha da Renner que não aparece na foto), cachecol de moletom da Imaginarium e bolsa BDG para Urban Outfitters.

…….

Não estranhem o corte das fotos, elas foram batidas com timer, sem tripé, e nem sempre saem como a gente quer!!! Mas o cenário ajuda um monte, né? O Jardim Botânico do Brooklyn é ma-ra-vi-lho-so, dei sorte de ir lá bem em abril/maio, quando as cherry blossoms estão todas floridas, é lindo demais!!! Essas fotos foram no segundo fim de semana (mais exatamente, 18 de abril) e esses dias estavam bem gelados!!! Se a minha memória ainda permite, sim, passei frio com essas roupas lá (mas dêem um desconto porque saí pra ir pro Brooklyn Museum (vale a visita) e acabei esticando até no Botanic Garden).

jardimbotanico_brooklyn-4